Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2013
É carnaval, ninguém leva a mal...

 

É carnaval, ninguém leva a mal... Isto era o que se costumava ouvir á uns anos a trás quando eu ainda era criança, na altura em que o carnaval ainda era carnaval, na altura em que todas as crianças ansiavam para que chegasse esta altura do ano, uma época recheada de tradições.

 

De entre as tradições que me lembro havia a de na noite e sábado para domingo de carnaval "roubar" carroças por toda a freguesia e leva-las para o adro da igreja matriz, os donos passavam esses dias a fazer de tudo para esconder e trancar ou prendar as carroças para que não fossem levadas, havia de tudo desde prenderem-nas com correntes e cadeados a tirarem rodas, carregar as carroças de mato, fecha-las em barracões, mas os jovens sempre arranjavam maneira de as levar e parece que quanto mais luta davam a encontrar ou a levar mais gozo dava em leva-las, sem rodas, com o mato em cima, passando-as por cima de portões, todas acabavam por ir parar ao adro, ou até a cima do palco.

 

 

Outra coisa que se fazia eram as partidas de carnaval, desde trancar portas para dificultar a saída dos residentes da casa, a mudar todos os vasos de flores de sítio, passando por trocar a roupa dos estendais dos vizinhos, e ainda á mais tempos a trás chegava-se a trocar burros de curral e havia quem fosse atender alguém que batia a porta de casa e acabava por tomar um banho com água.

 

Criança e graúdos mascaravam-se na terça-feira de carnaval e saíam pelas ruas das aldeias a fazer travessuras e á espera de alguma esmola, normalmente só se mostrava a cara se nos dessem esmola, se não a pessoa ficava sem saber quem era, enquanto isso as pessoas divertiam-se a tentar adivinhar quem era a pessoa mascarada.

 

Gastronomia, papas do Entrudo, são feitas na água onde se cozeu a carne de porco, normalmente o chispe e a orelha, junta-se pão cortado e há quem junte também hortelã, e deixa-se empapar até ficar espesso como açorda, depois é temperado com de sal, pimenta, alho e come-se com as carnes de porco cozidas.

 

Estas são algumas das tradições da freguesia do Castelo no conçelho da Sertã, infelizmente algumas vêm-se perdendo a pouco e pouco ao longo dos tempos, mas ainda há quem se divirta a mascarar-se e fazer algumas partidas, afinal "É carnaval, ninguém leva a mal..."

Publicado por castelo-e-arredores às 10:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
No Castelo...
Nos Arredores...
Mais sobre mim
Janeiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Posts recentes

Agenda de Eventos (Janeir...

Agenda de Eventos (Dezemb...

Agenda de eventos (Novemb...

1 de Novembro, o fim de u...

Agenda de Eventos (Outubr...

Passeio Pedestre - Rota d...

Agenda de Eventos (Setemb...

Festa no Seixo

Agenda de Eventos (Agosto...

Festival Gastronómico Mar...

Arquivos

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Favoritos

Castelo, Mapa e Locais de...

Fotos ExpoCastelo 2009

Amazing Counters

Agenda de Eventos

 

 Veja aqui a agenda

 

 

blogs SAPO

 

 

castelo-e-arredores@sapo.pt